Hamburguer de atum com aveia

19 mar

HAMBÚRGUER DE ATUM COM AVEIA

Ingredientes:

2 latas de atum em conserva escorrida
3 xícaras (chá) de aveia em flocos
2 ovos
2 cebolas pequenas raladas
2 colheres (sopa) de salsa
2 colheres (sopa) óleo
Sal e pimenta à gosto

Molho:

2 copos de iogurte natural
2 colheres (sopa) de cebolinha-verde picada
1 pepino japonês grande ralado
sal a gosto

Modo de preparo:

Em uma tigela, misture o atum, a aveia, os ovos, a cebola e a salsa/coentro, sal e o óleo. Após obter uma massa homogênea, modele os 4 hambúrgueres. Deixe descansar por 30 minutos, na
geladeira. Unte uma frigideira e grelhe os hambúrgueres para que fiquem dourados dos dois lados.
Molho: Misture todos os ingredientes e sirva sobre os hambúrgueres.

Rende 10 porções.

Amor e leveza

13 fev

Há alguns dias, discuti com minhas melhores amigas. Pessoas que indiscutivelmente amo e que me amam.

O motivo da briga? Segundo elas: o amor que sentem por mim. Na minha opinião? o amor que sentem por mim.

Quando as pessoas oficialmente se amam, preocupam-se umas com as outras.

Quando as pessoas se amam, são permitidos os conselhos, estas belezinhas da família do amor, que na verdade não passam de opiniões cheias de intromissão e julgamento.

É preciso cuidado para que este amor, do qual deriva a intimidade, venha a tornar-se um fardo, carregado de julgamentos disfarçados de preocupação. Queremos o melhor para nossos amados amigos ou amantes e em alguns momentos passamos dos limites e deixamos de respeitar o livre arbítrio do outro. Queremos indicar o melhor caminho, ler seus pensamentos, traduzir seu inconsciente e fazê-lo enxergar a verdade. Mas não podemos esquecer que as coisas nunca são como são. Elas são como cada um de nós enxerga e existem tantas possibilidades diante de cada escolha…

Não digo aqui que devemos permanecer calados diante das cagadas óbvias. Há cagadas com possíveis graves consequências e nesses casos, os conselhos podem até não ser bem vindos, porém são necessários, quase uma obrigação decorrente do amor. Só que, cá entre nós: 70% dos conselhos e opiniões poderiam ser eliminados da face da terra.

Tenho certeza que as relações humanas emagreceriam alguns bons kilos e a vida ficaria bem mais leve!

Falamos tanto em preconceito e julgamentos, mas normalmente olhamos primeiro para o outro, antes de olharmos para dentro de nós mesmos. O pensamento que julga deve ser eliminado, permanecendo apenas o pensamento que ama.

Eu tenho tentado e já adianto: é difícil prá caralho.

beijo gay, novela das oito

1 fev

Ontem rolou o primeiro beijo gay em uma novela da globo.

E sim, a novela cumpre um belíssimo papel. Atinge pessoas que nenhum outro programa de televisão atinge e provoca mudanças, mesmo que quase imperceptíveis em um primeiro momento.

 

 

2014!

1 jan

Pela primeira vez estabeleci objetivos antes do ano começar. Para 2013 eram:

Vida saudável e corpo bonito > Melhorei bastante, mas meu corpo ainda não tá do jeito que eu gostaria. Em compensação, passei a me aceitar melhor, então posso considerar esta meta parcialmente atingida.

Coisas em ordem (casa, roupas, contas, etc) > Melhorei também. Mas ainda falta muito. A Márcia, que mora comigo, se ler isso vai pensar: meu deus, melhorou aonde? Mas é que ela não sabe como as coisas eram antes 😦

Mais leitura, mais cultura > Não consegui. Ainda sem paciência prá livros e ainda sem a conexão necessária. Mas sei que preciso disso e sei que faz parte de mim. Só que a conexão se perdeu há muito tempo, mas vou recuperar.

Mais amigos, mais pessoas, mais conversas, mais troca > Opa, como consegui. Voltei a ser eu mesma, me sentir querida, voltei a conversar, a ser tagarela, a rir, ser sociável e tudo mais de lindo que a amizade pode proporcional.

Menos ciúme, menos projeções, menos neuroses > Consegui. Até demais. Agora preciso ser um pouco menos racional.

Mais equilíbrio emocional, paz no coração e sabedoria nas decisões. > Consegui também. Tenho conseguido. Há quem diga que sou calma (!!!) e isso parece até uma piada.

Em 2014 eu ainda não sei direito o que eu quero. Mas deixando assim fluir o pensamento, acho que são eles:

Economizar e prosseguir com o aprendizado da sobriedade no viver

Emagrecer e endurecer os músculos. Eu quero ser sarada! Eu posso, só depende de mim e da minha vontade!

Aperfeiçoar minhas habilidades de costura e costurar minhas próprias roupas.

Descobrir novos ofícios, manuais. Estudar negócios. Planejar minha possível futura empresa.

Amar. Minha família, meus amigos e todas as pessoas do mundo. Abrir novamente meu coração pro mundo, sem tantos medos e vergonhas. O coração não precisa ser uma pedra, para não ser tolo.

Respirar inglês

Mais arte, mais cultura!

Acho que é por aí!

Link

Pessoa de pouca fé

4 nov

Pessoa de pouca fé

Não consigo mais ter fé porque realmente não sei até que ponto minha fé seria capaz de produzir alguma coisa.

Às vezes tento, pedir algo, mas automaticamente já penso: cara, que ridículo, tô pedindo isso a quem? E então eu elaboro algum plano, método, estratégia, SEI LÁ, algo que possa efetivamente me conduzir a este objetivo.

Consegui muita coisa nesse último ano. Muitas conquistas pessoais. E sem fé. Apenas persistência, paciência, perseverança, força de vontade, etc etc etc.

Eu até tinha uma relação com Deus. O cara barbudo sentado na nuvem e tal. Mas depois que a minha mãe morreu eu realmente comecei a questionar tudo isso. Primeiro eu tive raiva dele, depois comecei a pensar: cara, tudo é Deus? Mas Deus existe? E os anos foram passando e cada vez mais percebi que talvez não exista mesmo. E talvez nada exista. 

E definitivamente não existe fé no talvez.

Jonnhy Cash no link.

 

 

 

6 ago

E eu tinha entrado de novo naquelas ondas periódicas de tristeza, de desespero com a vida. Tudo dando errado, tudo uma merda. Viver é tão difícil e blá blá blá.

Não que não seja. É. Mas comecei a pensar nas coisas BOAS e simplesmente elas não pararam de surgir na minha cabeça.

Aí de bicicleta eu fui prá minha casa, almoçar, pela primeira vez desde que mudei para o São Francisco. E comecei pensando no meu trabalho. E apesar das dificuldades, eu tenho muito mais motivos para estar feliz, do que triste. Tenho qualidade de vida, pessoas especialíssimas ao meu redor durante 8h por dia, não vivo fazendo hora extra como foi a vida toda, trabalho em um projeto que me interessa (e muito) e sim, tenho perspectivas.

Estou morando num apartamento sensacional,  com uma amiga de personalidade forte (o que eu admiro) e que transborda amor, num bairro sensacional, a 10 min de bicicleta do meu trabalho, com 2 horas de almoço…

Tenho uma família maravilhosa, um pai que vale mais que diamante e poucos mas muito valiosos amigos próximos e muitos conhecidos de quem eu gosto e que sei que gostam de mim também.

E aí né, como não sentir a felicidade depois de pensar em todas essas coisas boas? Ainda mais voltando de bicicleta, sentindo o vento na cara, ouvindo música, morando há 10 minutos do trabalho depois de almoçar em casa e ficar com meus cachorros… ! Sério, muito bom.

Porque apesar da tristeza ser parte integrante do elenco, ela é só uma coadjuvante.

Diarinho

25 maio

Ontem fiquei acordada até quase quatro horas. Comecei o seriado SKins (que eu ainda preciso assistir um pouco mais ver se vou gostar) e assisti ruby sparks. Tomei vinho, comi gorgonzola e parmesão e tive mais uma noite solitária feliz. Ainda não cansei de ficar feliz com isso.

Hoje o dia tá liiiindo, vou pegar a bike (que consertei sozinha sou foda) e vou até a Gazeta trabalhar. Terça apresento a primeira parte do meu projeto, para o primeiro comitê. Se tudo correr bem, estarei a um passo de ter a oportunidade de desenvolver uma parada altamente relevante, para a cidade toda quem sabe até para o estado e o país! Hahaha. Dá até medo dessa empolgação, mas quem tem acompanhado mais de perto tá botando muita fé também, então fica difícil não se empolgar. É bom sentir que voltei a ser a profissional que eu sempre fui. Só que com um sabor diferente, com a mudança de área. Demorei prá me achar, mas me achei!

Aliás, eu não tenho absolutamente nada do que reclamar. Quase no meu peso ideal, firme nos exercícios, na dieta (sem deixar de comer), comecei aula de meditação e estou muito feliz com a minha casa nova e com tudo, especialmente com o que se passa e evolui dentro de mim.

Obrigada universo, brigada deus, brigada eu mesma, brigada pai, brigada cassi, brigada gazeta e brigada internet e tenho que agradecer o personare que me deu bons conselhos em momentos decisivos que fizeram todo o sentido e se concretizam a cada dia que passa.